Oxford Economics estima recessão na Zona Euro e estagnação mundial

A estagnação prevista para o total do ano na economia mundial "marca o segundo valor mais baixo dos últimos 50 anos".


A consultora Oxford Economics considera que a economia da Zona Euro vai enfrentar uma recessão de 2,2% e a economia mundial vai estagnar este ano devido à pandemia do novo coronavírus, a Covid-19.

"A pandemia do novo coronavírus vai infligir uma profunda recessão na economia mundial, e em muitas das principais economias, durante a primeira metade deste ano", lê-se numa nota enviada aos investidores, e a que a Lusa teve acesso, na qual se prevê que a Zona Euro caia 2,2%, os Estados Unidos 0,2% e a China cresça apenas 1%.


No relatório, que já vai na segunda atualização devido à progressão da pandemia, os analistas desta consultora britânica escrevem que "para o conjunto do ano o crescimento global deve descer para zero" e acrescentam que "no primeiro trimestre, a economia mundial deve contrair-se a um ritmo mais rápido do que durante a crise financeira de 2009, caindo cerca de 2% e sendo provável uma nova queda de 0,4% no segundo trimestre".


A estagnação prevista para o total do ano na economia mundial "marca o segundo valor mais baixo dos últimos 50 anos, só superado pela severidade da crise financeira de 2009", apontam os analistas, que lembram que a previsão anterior à pandemia, para o crescimento mundial, era de 2,5%.


Apesar do panorama sombrio para a primeira metade do ano, esta consultora estima que a recuperação económica seja "muito forte, segundo a experiência histórica", antevendo que uma forte recuperação da atividade económica no final do ano.


"A perspetiva de evolução a curto prazo é extremamente desafiante, mas a atividade vai recuperar depois das medidas de distanciamento social" e beneficiando também com a combinação dos estímulos monetários e orçamentais e da despesa discricionária", lê-se no documento, que antecipa um crescimento de 5,3% da economia mundial no último trimestre deste ano e uma média de 4,4% em 2021.


As previsões, alertam, são particularmente incertas neste período, mas os analistas apontam ainda que num cenário de agravamento da pandemia, imposição de mais restrições sociais e mais stress nos mercados financeiros, a economia mundial poderia ter um crescimento negativo de 1,3%, com a zona euro a cair 3,2%, os EUA 2,6% e até a China poderia ver o PIB retrair 0,9%.


O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 700 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 33.000.

103 visualizações
Alunos
Broker
Contactos
  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon

 Os CFD são instrumentos complexos e apresentam um risco elevado de perda rápida de dinheiro pela alavancagem. Entre 74% e 89% das contas de investimento de investidores particulares perdem dinheiro em trading de CFDs. Deve considerar se compreende a forma de funcionamento dos CFD e se pode correr o elevado risco de perder o seu dinheiro.

© 2020 Todos os direitos reservados para Futuros Infinitos Academy